novo site em construção

 

20 ANOS, 20 REGIÕES, 20 INICIATIVAS

Mapa de atividades
Tabela de atividades

Faça download do Programa completo em PDF

Açores

RAVE Fotográfica nos Mistérios Negros

Parceria: Universidade dos Açores, Grupo da Biodiversidade dos Açores/cE3c
Responsável: Paulo A. V. Borges
Data: 20 e 22 de Julho

Descrição: Uma RAVE (Rapid Assessment Visual Expedition ) é um projeto criado pela Liga Internacional de Conservação Fotógrafos, que pretende fazer um levantamento visual (fotografia) de ecossistemas ameaçados em um curto período de tempo. Aproveitando as saídas de campo no âmbito do Congresso ISLAND BIOLOGY 2016 e a presença de mais de 300 biólogos na Ilha Terceira iremos desenvolver esta actividade nos Mistérios Negros uma das zonas de Floresta Nativa mais bem preservada dos Açores.

Local: Serra de Santa Bárbara (Ilha Terceira)
Local de Encontro: Universidade dos Açores, Campus Pico da Ursa
Duração: 1H30
Mais informações: Os participantes deverão levar roupa confortável, água e calçado apropriado para caminhadas.

Aveiro

"Hunger Games" - Desafio mamíferos

Parceria: CESAM/DBio-Universidade de Aveiro
Responsáveis: Milene Matos e Luís Miguel Rosalino
Público-Alvo: Alunos do 3º Ciclo do Ensino Básico
Data: 8 de Junho

Descrição: Jogo pedagógico em que, partindo de um cenário previamente preparado, conjugando rastros, resto de alimentação, pegadas, etc., os alunos são desafiados a interpretar as cadeias tróficas e as relações entre espécies de mamíferos que coexistem nos ecossistemas naturais da região centro de Portugal. Adicionalmente, familiarizar-se-ão com as técnicas de investigação vulgarmente utilizadas em estudo de ecologia de mamíferos.

Local: Campus da Universidade de Aveiro

Beja

As invasões chegaram à costa Vicentina

Parcerias: cE3c/FCUL, Sousa Prado & Filhos- Agro-Pecuária Lda e PNSACV
Responsável: Cristina Máguas
Data: 20 de Março

Descrição: Visita guiada para observação e identificação de espécies de plantas dunares nativas e invasoras nas arribas entre o Almograve e Vila Nova de Milfontes. O passeio será co-orientado por especialistas de flora e fauna de espécies dunares, podendo os participantes usufruir dos conhecimentos ecológicos sobre estes sistemas. Nesta visita iremos ter a possibilidade de ouvir empresários da região e gestores do PNSACV, os quais partilham problemas quanto à gestão de espécies invasoras.

Local: Zonas dunares entre o Almograve e Vila Nova de Milfontes (integrado na Rota Vicentina)
Horário: 14 horas.
Ponto de Encontro: Junto ao Restaurante “O Lavrador” em Almograve.
Duração: 3 horas.
Outras indicações: Levar calçado e roupa apropriada para caminhada.

Braga

O regresso da cabra-brava

Parceria: Parque Nacional da Peneda-Gerês (ICNF)
Responsável: Henrique Carvalho
Data:9 de Julho

Descrição: Visita de campo para observação de cabras-bravas (Montalegre). Extinta das penedias do Gerês na última década do século XIX, a cabra-montês voltou timidamente em 1999 e, desde então, não tem parado de se reproduzir. Hoje, existem cerca de 300 exemplares: 40 na Serra Amarela e os restantes na linha de fronteira que divide o Parque Nacional da Peneda-Gerês do parque galego Baixa Límia-Serra do Xurês.

Local: Centro de Interpretação do Planalto da Mourela (antiga Casa de Guarda), situado em Pitões das Júnias (Montalegre). Coordenadas GPS: 41°50'26.11"N, 7°55'58.59"W.
Programa:
  • 8h00: Breve apresentação ‘A população de cabra brava no PNPG’
  • Partida para o local de observação
  • Almoço (piquenique) no local
Outras indicações: O almoço e o transporte são da responsabilidade dos participantes, recomenda-se roupa e calçado apropriado a caminhadas e o uso de binóculos.
O percurso será definido no próprio dia, com cerca de 6 Km e dificuldade média – não recomendável a menores de sete anos.

Bragança

Concurso internacional de filmes sobre desenvolvimento sustentado em áreas de montanha

Parceria: CIMO-Centro de Investigação de Montanha/IPB-Instituto Politécnico de Bragança
Responsável: João Carlos Azevedo
Data: 4-6 de Outubro

Descrição: O Congresso Mountains 2016 (http://cimo.esa.ipb.pt/mountains2016) pretende promover desenvolvimento em áreas de montanhas com base na ciência, no conhecimento e na inovação. Como forma de envolvimento da comunidade em geral no processo de organização e divulgação do Mountains 2016, iremos organizar um concurso internacional de filmes sobre temas relacionados com a montanha e as bases para o seu desenvolvimento sustentado.

Local: Bragança

Castelo Branco

Anilhagem científica de aves no Tejo Internacional

Parceria: QUERCUS
Responsáveis: Samuel Infante e Carlos Pacheco
Data: 9 e 10 de Abril

Descrição: Identificação de aves e anilhagem científica. Esta actividade terá lugar numa reserva da Quercus em pleno parque natural do Tejo Internacional em Castelo Branco. Os participantes vão poder em todo o processo de anilhagem de aves, nomeadamente a montagem das redes japonesas, revisão das mesmas, identificação das espécies, determinação do sexo, idade, e condição corporal, anilhagem e recolha de biometrias. A atividade tem duração de um fim-de-semana.

Local: Monte Barata (Castelo Branco)
Ponto de Encontro: Aldeia de Monforte da beira (junto à placa de entrada no sentido Castelo Branco – Monforte da Beira).
Hora de Encontro: Os participantes poderão chegar na sexta à noite ou sábado de manhã, em hora a combinar após inscrição prévia.
Inscrição prévia: Obrigatória em castelobranco@quercus.pt
Alojamento: O alojamento será gratuito para sócios da Quercus e da SPECO.
Material: Chapéu, roupa e calçado confortável.

Guarda

Medidas de gestão para a melhoria do habitat das aves rupícolas

Parceria: Transumância e Natureza – Associação (ATN)
Responsável: Pedro Prata e Nuno Curado
Data: Abril

Descrição: Sessão e passeio de demonstração das acções levadas a cabo no âmbito do projecto Life - Club de Fincas que visam melhorar os habitats e condições tróficas das aves rupícolas, nomeadamente da águia de Bonelli e abutre do Egipto. Caminhada até ao centro Hortas da Sabóia na reserva da Faia Brava, passando nos locais de algumas ações implementadas com a devida explicação do enquadramento na estratégia de conservação da natureza da ATN.

Local: Largo da igreja de Algodres, Figueira de Castelo Rodrigo


Biodiversidade e ecologia de espécies de montanha

Parcerias: Sociedade Portuguesa de Entomologia (SPEN), Centro de Interpretação da Serra da Estrela (CISE), Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Climáticas (cE3c) e Grupo da Biodiversidade dos Açores (GBA)
Responsáveis: Mário Boieiro, Carla Rego e José Conde
Data: 12 de Junho

Descrição: Breve apresentação sobre a biodiversidade e ecologia das espécies de montanha nas instalações do CISE, em Seia, complementada com a visita de uma exposição sobre as lagoas naturais de altitude. A actividade será retomada depois de almoço, já na Serra da Estrela (local a definir), onde será feita uma visita guiada para observação de plantas e animais em áreas seleccionadas do Planalto Superior da Serra da Estrela.

Local: Centro de Interpretação da Serra da Estrela (Seia) e Serra da Estrela - Rua Visconde de Molelos, 6270-423 Seia
Hora de encontro: 10h00
Contacto: Mário Boieiro: telefone 962962597, email mboieiro@fc.ul.pt

Évora

A flora espontânea dos olivais tradicionais

Parceria: Sociedade Portuguesa de Botânica (SPBotânica)
Responsável: Ana Júlia Pereira
Data: 30 de Abril

Descrição: Percurso pedestre num olival tradicional. Os olivais tradicionais e outros sistemas agrícolas de sequeiro do Alentejo albergam um conjunto de espécies de plantas silvestres que se encontram em declínio acentuado devido às alterações do uso do solo, nomeadamente a intensificação agrícola associada à expansão do olival intensivo de regadio. A flora espontânea que aí habita é composta essencialmente por plantas anuais outrora consideradas “infestantes” mas que agora estão a desaparecer tal como as práticas tradicionais de que dependem - lavra ocasional da terra e práticas de sequeiro. Ao longo de um percurso pedestre vamos conhecer estas comunidades de plantas que vivem tão intimamente ligadas a estes habitats geridos pelo homem, tentando compreender a sua ecologia e a sua actual vulnerabilidade.

Local de encontro: Junto ao posto de abastecimento à entrada de Mourão.
Horário: Encontro às 10h30. Duração – 4h30.
Inscrição prévia: a atividade tem o limite de 20 participantes. Realizar a inscrição prévia através do email: spbotanica@gmail.com
Mais informações: Os participantes deverão levar almoço tipo piquenique, chapéu, água e calçado apropriado para caminhadas.


As pastagens biodiversas e o sequestro de carbono

Parceria: Terraprima
Responsável: Helena Martins
Data: 2 de Abril

Descrição: Visita de campo às pastagens semeadas biodiversas, explicando o seu funcionamento ecológico e a sua importância agronómica e ambiental. Actividade desenvolvida no âmbito do projecto Terraprima - Fundo Português de Carbono. A Terraprima Ambiental é uma spin-off do Instituto Superior Técnico que também comemora os 20 anos, dedica-se à concepção e implementação de sistemas integrados de compensação de impactes ambientais decorrentes das actividades humanas. Entre as suas actividades contam-se a gestão de projectos de remuneração de serviços ambientais proporcionados por boas práticas de gestão do solo, nomeadamente Pastagens Semeadas Biodiversas.

Local: Herdade da Mata (Alcáçovas) - mapa a enviar após pré-inscrição
Inscrições: speco@fc.ul.pt
Número de Participantes: a atividade só se realizará com um mínimo de 20 participantes e um máximo de 50 participantes.
Horário: 10h00.
Duração: Duas horas.
Outras indicações: Levar calçado e roupa adequada a caminhada.

Faro

Por uma praia sem lixo

Parceria: Associação Portuguesa de Lixo Marinho (APLM) e MARE/FCT-UNL
Responsável: Paula Sobral
Data: a definir

Descrição: Campanha de limpeza de praia. APLM tem por missão a defesa, conservação, e preservação do ambiente face aos impactes do lixo nos ecossistemas marinhos, costeiros, estuarinos e os associados a águas interiores; a sensibilização, consciencialização e co-responsabilização da sociedade para valores de consumo sustentável e cidadania, solidariedade e preservação ambiental.

Local: Costa Algarvia (uma praia a definir)

Coimbra

Mostra de Técnicas de Campo em Ecologia

Parceria: CEF/Universidade de Coimbra
Responsável: Ruben Heleno e Henrique Pereira
Data: 10 de Setembro

Descrição: Este será um dia passado no campo, em que os investigadores do Centro de Ecologia Funcional irão mostrar as principais técnicas que usam para recolha de dados em ecologia. O dia será passado entre actividades de armadilhagem fotográfica de mamíferos, captura e marcação de aves, amostragem de insectos e fungos, levantamentos florísticos, avaliação da qualidade da água, etc.

Local: Mata Nacional do Choupal
Horário: das seis da manhã à meia-noite em regime de rotatividade.
Inscrição prévia: não é necessário.
Mais informações: oportunamente disponibilizadas em http://cfe.uc.pt.

Madeira

Ver e sentir a Natureza

Parcerias: Governo Regional da Madeira e cE3c/FCUL
Responsável: Susana Fontinha
Data: 21 de Maio 2016

Descrição: Visita guiada para observação e identificação da diversidade de plantas existentes numa determinada área da Laurissilva da Madeira (Património Mundial Natural da UNESCO).

Local: Ribeiro Frio (Ilha da Madeira)

Lisboa

O contributo das sociedades de ecologia num mundo em mudança

Parcerias: CEF / Univ de Coimbra e cE3c/FCUL
Responsável: Helena Freitas
Data: A definir

Descrição: Conferência. O Dr. Harold Mooney foi orador na sessão de lançamento da SPECO, em 1995, e é um ecólogo reconhecido internacionalmente que mostrou como as espécies vegetais respondem aos seus ambientes, contribuindo assim para o quadro teórico da ecofisiologia vegetal e desenvolvendo metodologias de pesquisa para avaliar como as plantas interagem com seus ambientes bióticos. Até o momento ele já escreveu mais de 400 livros e artigos científicos.

Local: Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (Campo Grande, Lisboa)

Leiria

Biodiversidade em Vale de Poios

Parcerias: TAGIS e cE3c/FCUL
Responsável: Patrícia Garcia-Pereira
Data: 30 de Abril

Descrição: Visita guiada à Estação da Biodiversidade de Vale de Poios. As Estações da Biodiversidade são percursos públicos, com uma extensão máxima de 3 km, sinalizados no terreno através de painéis informativos sobre a riqueza biológica a observar pelos visitantes. A rede das estações da biodiversidade é actualmente constituida por 37 estações espalhadas por Portugal Continental. O passeio será orientado pela bióloga Patrícia Garcia-Pereira, mentora e dinamizadora doprojecto Estações da Biodiversidade.

Local: Vale de Poios (Pombal)
Ponto de encontro: Painel inicial da EBIO (GPS: 39°58'57.49"N, 8°33'19.07"W)
Horário: 9h30
Duração: 3h 
Percurso: EBIO Vale de Poios (aprox. 1 km)
Como chegar: Sair para Redinha. Na vila seguir a direção da Ponte Romana e depois Poios. Desvio à esquerda na indicação Poios / Nossa Senhora da Estrela / Miradouro. Na aldeia de Poios siga até à Capela de S. João e vire logo à direita num caminho de terra batida. Siga sempre pela direita até encontrar o painel inicial da Estação da Biodiversidade.
Material: Calçado confortável, água e máquina fotográfica
Monitores: Patrícia Garcia-Pereira (coord.), Albano Soares, Rui Félix
Mais info: http://www.tagis.pt/vale-de-poios.html | http://www.biodiversity4all.org/index.cfm?event=getps&urln=gebied/view/106257
Nº máximo de participantes: 30 pessoas
Inscrição obrigatória: em ce3cdiv@fc.ul.pt

Portalegre

Libélulas e libelinhas da Ribeira de Seda

Parceria: Tagis
Responsável: Albano Soares

Descrição: Visita guiada para observação e identificação da diversidade de libélulas e libelinhas da ribeira de Seda. O passeio será orientado por Albano Soares, autor do livro “As Libélulas de Portugal”, no troço do PR1ALT- Olhar sobre a Ribeira de Seda, pertencente à rede de percursos em natureza “Alentejo Feel Nature”, desde a Ponte Romana de Vila Formosa até à ribeira de Alfeijós.

Local: Ponte Romana de Vila Formosa (Alter do Chão) (GPS: 39°12'58.09"N, 7°47'4.06"W)
Data: 14 de Maio
Hora: 9h30
Duração: 3h 
Percurso: PR1-ALT (aproximadamente 1 km)
Como chegar: Estrada EM119 (Ponte de Sôr em direção a Alter do Chão) encontra um desvio à esquerda a indicar a Ponte Romana. Siga até ao parque de estacionamento junto à ponte.
Material: Calçado confortável, água e máquina fotográfica
Monitores: Albano Soares (coord.), Patrícia Garcia-Pereira, Rui Félix
Mais info: http://inmotion.cimaa.pt/pt/percursos/alter-do-chao/241-percurso-olhar-sobre-a-ribeira-de-seda
Nº máximo de participantes: 30 pessoas
Inscrição obrigatória: infotagis@gmail.com

Porto

O paradigma da contaminação ambiental por microplásticos: o que sabemos, o que não sabemos e o que precisamos de saber

Parcerias: ICBAS, CIIMAR e outras a indicar
Responsável: Lúcia Guilhermino
Data: Julho

Descrição: O objetivo central deste workshop é debater o paradigma da contaminação ambiental por microplásticos com especial destaque para a situação em Portugal, considerando diversas vertentes incluindo: metodologias para quantificação de microplásticos em amostras abióticas e bióticas, níveis de contaminação em ecossistemas portugueses, efeitos de microplásticos em organismos de diferentes níveis tróficos, interações entre microplásticos e outros poluentes, riscos para o ambiente e a saúde e bem-estar humanos, projetos de investigação em curso, atividades dirigidas à sociedade, entre outros tópicos. Espera-se que sejam identificadas questões/tópicos de investigação prioritária e ações com envolvimento societal a desenvolver a curto prazo.

Local: Porto

Santarém

Morcegos dos Olhos de Água do Alviela

Parcerias: cE3c/FCUL e Centro Ciência Viva do Alviela
Responsáveis: Ana Rainho e Jorge M. Palmeirim
Data: 30 de Abril

Descrição: A actividade (visita guiada) decorrerá ao final da tarde / início da noite junto a um importante abrigo de morcegos cavernícolas. Inicia-se com uma breve palestra introdutória sobre os morcegos em Portugal e no Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros, seguindo-se a observação destes animais durante a saída do seu abrigo. Durante a actividade estarão disponíveis detectores de ultra-sons que permitirão aos participantes ouvir os sons de ecolocalização emitidos pelos morcegos durante o voo.

Local: Olhos de Água do Alviela (Alcanena)

Setúbal

MontadoBLITZ 2016

Parcerias: cE3c/FCUL, Câmara Municipal de Grândola e Centro de Ciência Viva do Lousal
Responsável: Patrícia Garcia- Pereira & Rui Rebelo
Data: Maio

Descrição: iniciativa de ciência cidadã no campo em que durante um dia e uma noite investigadores do cE3c, com a ajuda do público, farão um inventário instantâneo das espécies de flora e fauna presentes na Serra de Grândola. Para tal serão definidos percursos de amostragem diurna e nocturna e utilizadas diversas técnicas para identificar a biodiversidade local: desde líquenes e musgos a todos os grupos de vertebrados. As observações poderão ser registadas no papel e/ou através de fotografia e introduzidas na plataforma Biodiversity4all. As melhores fotografias serão seleccionadas para uma exposição a ter lugar na Câmara Municipal de Grândola ou Centro de Ciência Viva do Lousal.

Local: Herdade da Ribeira Abaixo (Grândola)


Conhecer o papel do Parque da Paz na nossa qualidade de vida através do testemunho dos líquenes

Parcerias: cE3c/FCUL e Câmara Municipal de Almada
Responsáveis: Cristina Branquinho, Pedro Pinho, Paula Matos, Joana Vieira
Data: 4 de Junho

Descrição: O Parque da Paz é constituído por diversos tipos de vegetação, que influenciam de foram diferente a qualidade do ar e o clima local. Nesta visita guiada iremos observar líquenes, que são utilizados para perceber essas diferenças. O passeio será orientado por investigadores da Universidade de Lisboa que trabalham sobre a importância das áreas verdes urbanas para a qualidade de vida nas cidades.

Local: Quiosque “Toma lá Paz”, no Parque da Paz, Almada
Hora de início: 10h00
Duração: 3 horas
Nº máximo de participantes: 30
Inscrição prévia: jivieira@fc.ul.pt

Viana do Castelo

À descoberta dos ecossistemas marinhos

Parceria: Centro de Monitorização e Interpretação Ambiental de Viana do Castelo (CMIA)
Responsável: Leonor Cruz
Data: 21 de Maio

Descrição: Saída de campo a uma praia rochosa e sistemas dunares para compreender a dinâmica dos ecossistemas marinhos, adaptações dos organismos a condições extremas, diversidade e distribuição das espécies.

Local: Centro de Monitorização e Interpretação Ambiental de Viana do Castelo (CMIA)

Programa:

  • 8H30: ponto de encontro no Centro de Mar
  • 8H45: deslocação em autocarro à praia rochosa
  • 12H00: regresso ao Centro de Mar pausa para almoço
  • 14H00: ponto de encontro no Centro de Mar
  • 14H15: deslocação em autocarro à praia arenosa
  • 17H00: regresso ao Centro de Mar
Saída de campo a praia rochosa de manha e a praia arenosa (sistemas dunares) à tarde. Os participantes podem inscrever-se em ambas as saídas de campo ou em apenas uma delas.

Inscrição prévia: Obrigatória através do email cmia@cm-viana-castelo.pt ou do telefone 258 809 362.

Vila Real

Conversas sobre Lobos e Homens

Parcerias: Grupo Lobo e cE3c/FCUL
Responsável: Francisco Petrucci-Fonseca
Data: Novembro

Descrição: Visita guiada a um fojo de lobos. Os fojos são muros altos de pedra construídos no meio da serra pelos habitantes das aldeias locais com o objectivo de capturar os lobos que lhes atacavam os rebanhos. Com configurações variadas, alguns mantem-se quase intactos até à actualidade, e por apenas existirem no norte da Península Ibérica, representam uma herança cultural que mantém viva todo o imaginário da relação entre o homem e o lobo. Mais do que dar a conhecer o que é um fojo, esta será a oportunidade de conversar sobre o passado, o presente e o futuro, deste grande predador cuja sobrevivência a se encontra hoje ameaçada. O passeio será orientado por Francisco Petrucci-Fonseca, Presidente do Grupo Lobo - Associação para a Conservação do Lobo e do seu Ecossistema.

Local: Vilarinho de Samardã (Vila Real)

Viseu

Cães de gado e pastores em terra de lobo

Parcerias: Grupo Lobo e cE3c/FCUL
Responsável: Silvia Ribeiro
Data: 28 de Maio

Descrição: Visita guiada em terra de lobos, com acompanhamento de rebanhos e manadas durante o período de pastoreio e observação do trabalho dos cães de gado de raças nacionais que os acompanham. Estes cães, fornecidos pelo Programa Cão de Gado, do Grupo Lobo, ajudam a proteger o gado, reduzindo as causas de conflito com o lobo e facilitando a conservação do nosso último grande predador. Venha partilhar as histórias e as experiências dos pastores e criadores de gado que coexistem com o lobo-ibérico, e descubra algumas surpresas gastronómicas da região. O passeio será orientado por Silvia Ribeiro, co-autora do livro “Cães de Gado” e co-responsável pelo Programa Cão de Gado.

Local: Castro Daire
Ponto de Encontro: a comunicar aos participantes com pré-inscrição.
Horário: 10h00
Pré-inscrição: obrigatória via email globo@fc.ul.pt ou pelo telefone 217500073. A atividade só se realizará com um mínimo de 7 pessoas e máximo de 20.
Recomendações: Roupa e calçado confortável, adequado à época do ano e próprio para caminhada, chapéu e protetor solar, lanche (ex.: sandes, peça de fruta, barra energética) e garrafa de água.

Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa
Edifício C4, 1º Piso, Sala 4.1.10
1749-016 Lisboa
Tel./Fax: (+351) 217 500 439
info@speco.pt